Na Semana do Meio Ambiente, aeronave da PRF faz semeadura de espécies nativas no Paraná

Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou no Paraná a semeadura aérea de árvores nativas ameaçadas de extinção durante a Semana do Meio Ambiente. A ação, realizada de três a sete de junho em parceria com diversos órgãos e entidades ligadas ao meio ambiente e à terra, utilizou um helicóptero da PRF para lançar 12,5 toneladas de sementes de araucária e de palmeira juçara em áreas degradadas, nos municípios paranaenses de Quedas do Iguaçu, Nova Laranjeiras, Guarapuava, Pinhão e Antonina.

Iniciativa do Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), a 2ª Jornada da Natureza – Semeando vida para enfrentar a crise ambiental é um conjunto de atividades em prol da sustentabilidade ambiental. A semeadura aérea, parte destas atividades, tem o objetivo de melhorar as condições da natureza para trazer um ambiente mais saudável e estável e com condições de uma relação sustentável, com geração de alimentos e de renda para os trabalhadores. Também participaram a Itaipu Binacional, o Instituto Água e Terra (IAT), a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), a Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias (Embrapa) e a Universidade Federal do Paraná, dentre outros órgãos públicos estaduais e federais.

A aeronave da PRF foi essencial para a distribuição de grande quantidade de sementes por ampla extensão de áreas em recuperação, de difícil acesso. A equipe da aeronave adaptou técnicas já existentes e utilizadas, por exemplo, para o lançamento de pétalas de flores em situações fúnebres, para realizar o lançamento das sementes de modo efetivo e seguro. Até dias atrás, a mesma aeronave da PRF estava ajudando as vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul. Desde agosto de 2023, ela vem sendo empregada no serviço aeromédico, em apoio ao Sistema Único de Saúde no Paraná.

“A defesa do meio ambiente é um dos objetivos estratégicos da Polícia Rodoviária Federal. E a própria aquisição desse tipo de aeronave foi possibilitada através de um fundo proveniente de multas e condenações por crimes ambientais”, observa o superintendente da PRF no Paraná, Fernando César Oliveira. “Nossa ação de semeadura aérea é uma parceria de sucesso entre diversos órgãos públicos, entidades acadêmicas e movimentos sociais, que começou em 2023 e que pretendemos repetir nos próximos anos.”

Em junho de 2023, o mesmo helicóptero da PRF participou de uma atividade ambiental similar, no município de Quedas do Iguaçu (PR), com a semeadura de quatro toneladas de sementes de palmeira Juçara. Cinco meses depois, no fim do ano passado, pesquisadores já detectaram a presença de várias mudas no local, algumas delas com mais de 50 centímetros de altura, crescendo em sub-bosques da floresta onde não há exemplares adultos da palmeira.

Todas as sementes foram coletadas em sistema de mutirão nas próprias áreas da reforma agrária, por camponeses moradores das comunidades e receberam tratamento para auxiliar e acelerar o processo de germinação. Além da semeadura, foram realizadas oficinas relativas a questões ambientais, a implantação de sistemas agroflorestais comunitários e o plantio manual de mais de 17 mil mudas nativas de erva-mate, araucária e mandioca.

Durante a semana, a ministra dos povos indígenas do Brasil, Sonia Guajajara, participou da semeadura aérea de três mil quilos de pinhão e juçara, realizada na Terra Indígena Rio das Cobras em Nova Laranjeiras (PR). “É muito esperançoso participar da jornada de semear a agrofloresta, de restaurar territórios, de plantar esse verde que o mundo inteiro precisa”, comemorou a ministra.

Nos quatro dias de atividades durante a semana, também houve o início do plantio de dois hectares em Sistema Agroflorestal (SAF) Comunitário, com mudas nativas, erva-mate, araucária e mandioca, e distribuição de 100 kits produtivos, com rama de mandioca, mudas e sementes.

A responsabilidade socioambiental na Polícia Rodoviária Federal tem o compromisso com ações que respeitam e promovem a sustentabilidade ambiental e o bem-estar social, alinhado às atividades de segurança pública. Este valor reflete o entendimento de que a segurança pública transcende a prevenção e combate ao crime, abarcando também a proteção dos recursos naturais e a promoção de uma sociedade mais justa e equitativa. A PRF realiza nacionalmente um amplo trabalho de fiscalização em apoio aos órgãos ambientais, apreendendo produtos e animais extraídos e explorados ilegalmente.

Para a PRF, a responsabilidade socioambiental envolve práticas conscientes e proativas que minimizam o impacto ambiental de suas operações e fomentam a conscientização ecológica tanto internamente quanto na comunidade em geral. Isso inclui a adoção de tecnologias sustentáveis, a gestão eficiente de recursos e a participação em iniciativas de preservação ambiental.

Ao repostar nosso conteúdo, dê os devidos créditos.