Ministério da Saúde incinera 6,4 milhões de doses de vacinas da Covid-19 vencidas

O Ministério da Saúde incinerou cerca de 6,4 milhões de doses de vacinas da Covid-19 que perderam a validade, um prejuízo de R$ 227 milhões. As vacinas, da empresa Janssen e produzidas com tecnologia de vetor viral, venceram entre setembro e outubro de 2023.

A decisão de descartar os imunizantes reflete uma mudança na estratégia do Sistema Único de Saúde (SUS), que agora prioriza vacinas que utilizam a tecnologia de RNA mensageiro, como as da Pfizer e Moderna. As vacinas inutilizadas estavam armazenadas desde dezembro de 2021 e tinham prazo de validade de dois anos.

Segundo o Ministério da Saúde, a incineração foi a medida final tomada após a constatação de que as vacinas não poderiam mais ser utilizadas. A pasta afirma que está adotando medidas para prevenir o desperdício de vacinas e recursos no futuro, como um melhor planejamento da logística de distribuição e a realização de campanhas de conscientização para aumentar a adesão à vacinação.

Ao repostar nosso conteúdo, dê os devidos créditos.