Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Ivaiporã é uma das 10 cidades do Paraná com Centro de Referência Paralímpico

Ivaiporã está entre as 10 cidades na Rede Estadual de Paradesporto, que foi lançada pelo governador em exercício Darci Piana no 9º Encontro de Gestores do Esporte do Estado do Paraná, em Curitiba, onde o secretário municipal de Esporte, Yan Santos, representou o prefeito Carlos Gil e o professor do Campus da UEM, Ricardo Carminato – grande idealizador do Festival Paralímpico do Vale do Ivaí.

Trata-se de uma parceria entre o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Esporte, Comitê Paralímpico Brasileiro, Prefeitura de Ivaiporã e Campus da UEM, visando incentivar a prática esportiva por pessoas com deficiência.

Os 10 Centros de Referência Paralímpico ficam nas cidades de Ivaiporã (32.720 habitantes), Maringá (409.657 habitantes), Curitiba (1.773,718 habitantes), Ponta Grossa (358.367 habitantes), Telêmaco Borba (75.042 habitantes), Cornélio Procópio (45.206 habitantes), Cascavel (348.051), Campo Mourão (99.432 habitantes), Londrina (555.965 habitantes) e Foz do Iguaçu (285.415 habitantes).

Início dos atendimentos

Este mês, o Centro de Referência Paralímpico de Ivaiporã, que irá funcionar no Complexo Sapecadão, inicia os atendimentos com as modalidades de atletismo e tênis de mesa para pessoas com deficiência intelectual, visual e física que têm entre 7 e 17 anos – residentes no Vale do Ivaí, bem como natação no Centro da Juventude.

O prefeito de Ivaiporã, Carlos Gil, reafirmou que serão feitos investimentos no Complexo Sapecadão. As obras incluem asfalto e elevador no Ginásio Sapecadão, por exemplo. “Estou orgulhoso por ver Ivaiporã entre as 10 grandes cidades contempladas com o Centro de Referência Paralímpico. Significa inclusão social, saúde e oportunidades para pessoas com deficiência. Vamos fortalecer o município como polo de excelência no esporte paraolímpico”, afirmou Carlos Gil.

Em relação à parceria, a Prefeitura irá ceder a estrutura física e treinador de tênis de mesa. A UEM desenvolverá o know-how do projeto, que iniciou em 2014. A Secretaria de Estado do Esporte disponibilizará recursos materiais. E o Comitê Paralímpico Brasileiro oferecerá recurso pessoal – contratação da coordenação.

Reconhecimento

“Enquanto professor da UEM, trabalhando com a deficiência, desde a minha formação, é a realização de um sonho poder ter um Centro de Referência do Comitê Paralímpico Brasileiro em Ivaiporã. É o reconhecimento do Festival Paralímpico do Vale do Ivaí, que promovemos, há 8 anos, com apoio da Prefeitura de Ivaiporã e a colaboração do Núcleo Regional de Educação (NRE)”, declarou Ricardo Carminato.

Em 2023, o Festival Paralímpico do Vale do Ivaí reuniu 700 atletas e professores de 34 escolas de educação especial com a finalidade de promover a inclusão social de pessoas com deficiência matriculadas na rede de ensino e nas Escolas de Educação Especial das Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).

“O Festival Paralímpico do Vale do Ivaí foi reconhecido pelo Comitê Paralímpico Brasileiro como um dos maiores eventos do Estado voltado para pessoas com deficiência, o que nos levou ao credenciamento na Rede Estadual de Paradesporto. Ivaiporã será mais reconhecida como um polo de formação de atletas paralímpicos de alto rendimento”, explicou Ricardo Carminato, que não esconde a paixão pelo esporte.

Para a chefe do Departamento de Ciências do Movimento Humano do Curso de Educação Física, Andreia Paula Basei, o Centro de Referência Paralímpico também coloca o curso de Educação Física entre os melhores do Brasil, “porque é fruto de um projeto de extensão do Campus da UEM de Ivaiporã”, afirmou Andreia Basei.

PLANTÃO DE INFORMAÇÕES

Aconteceu algo e quer compartilhar? Envie para nós!

Estamos nas redes sociais
Coloque o seu melhor e-mail e receba nossas atualizações

Ao repostar nosso conteúdo, dê os devidos créditos.