Cocari orienta pecuaristas para os cuidados com o rebanho no inverno

O inverno é um período, normalmente, de longos meses de tempo frio e pouca chuva, fatores que afetam a produtividade do solo e o desenvolvimento de pastagens, alimento importante para o gado.

Gado de corte

Na pecuária de corte, Diogo Cesar Scheifer, médico veterinário da Cocari, explica que, no frio, o produtor tem que tomar muito cuidado, o animal precisa estar num escore corporal bom, porque o animal magro pode sofrer bastante. “Se o produtor não tem condições de fazer a pastagem de inverno, que é mais nutritiva, com aveia e azevém, ele precisa acompanhar o rebanho, fornecendo minerais proteinados + proteicos-energético, para que os animais possam passar a estação sem perder peso”, aponta. 

No inverno, como é seco, com geadas em algumas regiões, o capim, que é uma importante fonte de energia, diminui muito. “Com as baixas temperaturas, o capim seca, reduzindo essa fonte de energia, perde a parte nutritiva e o animal acaba perdendo peso. Nessa fase é preciso entrar com os minerais proteinados, para suplementar as pastagens perenes”, orienta. 

Ele comenta que os proteinados são as soluções mais comuns entre os pecuaristas do norte do Paraná.  A realidade da região sul do Estado é um pouco diferente. “No Sul, o inverno é chuvoso e bem frio. Na pecuária de corte, muitos produtores utilizam as pastagens de inverno para os animais, que são as aveias e azevéns, abundantes no Sul, bem ricas em proteína e energia, e em algumas propriedades, no inverno é quando os animais ganham mais peso, atingindo sua melhor condição”, compara Scheifer.

Rebanho leiteiro

No caso do rebanho leiteiro, muitos em confinamento em barracões free stall e compost barn, em época de inverno, os produtores têm problemas com a cama do gado. “A cama não enxuga, fica úmida, e isso associado às baixas temperaturas, pode causar problemas respiratório nos bovinos de leite, com predisposição à pneumonia e baixa imunidade”, alerta.

A umidade da cama também aumenta os riscos de crescimento de células somáticas (mastite). “Devido à queda da temperatura, ao barro que se forma na cama, a sujeira adere ao teto das vacas, aumentando a contaminação dos tetos. Em alguns casos, as mastites muito severas, podem causar a perda do ubre e até a morte do animal”, completa o veterinário.

Sanidade

Outro problema ocasionado pelo inverno são os riscos de doenças parasitárias. “Além da atenção à nutrição, é preciso se atentar à sanidade dos animais, estar com o calendário vacinal e vermifugação em dia, para manter o bom desempenho e a produtividade do rebanho.

Na Cocari, os pecuaristas podem receber as orientações para o manejo adequado das pastagens, indicação dos melhores suplementos nutricionais e ainda as estratégias para manter a sanidade dos animais, para um rebanho forte, saudável e nutrido durante todo o inverno. 

Redação Cocari

PLANTÃO DE INFORMAÇÕES

Aconteceu algo e quer compartilhar? Envie para nós!

Estamos nas redes sociais
Coloque o seu melhor e-mail e receba nossas atualizações

Ao repostar nosso conteúdo, dê os devidos créditos.