Sogra de policial morta em Cândido de Abreu também foi atingida por tiro, revela investigação

Uma tragédia ocorrida na manhã de segunda-feira (24) no centro de Cândido de Abreu teve uma reviravolta surpreendente. Um jovem matou sua namorada, uma policial militar, antes de tirar a própria vida. Agora, foi revelado que a mãe do autor também foi vítima de um disparo de arma de fogo.

Kemelly Lugli, delegada do município, confirmou nesta terça-feira (25) que Márcia, de 49 anos, mãe do autor, foi atingida nas costas por um tiro que transpassou seu coração, causando sua morte. Inicialmente, acreditava-se que ela havia sofrido um mal súbito após presenciar o assassinato de sua nora, Marcella Christiane Rosa, de 35 anos. No entanto, a investigação descartou essa hipótese.

Ainda não está claro se o disparo que matou Márcia foi intencional ou acidental, e as investigações continuam para determinar as motivações do crime.

Relembre o caso:

Marcella, enfermeira no Hospital da Polícia Militar do Paraná (PMPR) em Curitiba, estava de folga e visitava Cândido de Abreu com o namorado, Bruno Roberto da Silva, de 26 anos. O crime aconteceu na casa da mãe de Bruno. Após matar a namorada, Bruno tirou a própria vida com a arma da PM utilizada no crime.

PLANTÃO DE INFORMAÇÕES

Aconteceu algo e quer compartilhar? Envie para nós!

Estamos nas redes sociais
Coloque o seu melhor e-mail e receba nossas atualizações

Ao repostar nosso conteúdo, dê os devidos créditos.