Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Programa Paratleta da Cocari incentiva o esporte e colabora com a realização de sonhos dos participantes

O Programa Paratletas da Cocari reforça o posicionamento social da cooperativa, bem como os valores e princípios cooperativista.

Além do incentivo ao esporte, o programa fomenta a empregabilidade de pessoas com deficiência e promove a transformação na vida dos participantes, que se destacam em suas modalidades esportivas, em competições nacionais e internacionais.

O Programa conta com dois participantes com grande atuação no cenário do paratletismo brasileiro: Edevaldo Pereira da Silva e Diego de Souza Vieira.

No Informativo Cocari de hoje você conhecerá um pouco mais sobre a atuação do Edevaldo e amanhã o informe trará a história do Diego. Acompanhe estas histórias inspiradoras e de muita superação:

Propósito de vida

Edevaldo Pereira da Silva, 43 anos, é Cooperado da Cocari de Dinizópolis, distrito de Cruzmaltina-PR, o paratleta é destaque em sua modalidade, representando sua região, o Paraná, o Brasil e a Cocari em eventos pelo Brasil a fora e fora do país.

Deficiente físico desde o nascimento, ele tem encurtamento e má formação no membro inferior esquerdo (perna e pé esquerdo). Se tornou atleta paralímpico aos 30 anos, e representa o Instituto Terezinha Guilhermina de Maringá. “O Projeto Paratleta Cocari está sendo muito importante, tanto na minha vida profissional quanto na vida pessoal”, destaca.

Ele conta que gosta de esporte desde criança e que sempre teve o sonho de ser um atleta profissional, no futebol, jogando com pessoas ‘normais’, sem deficiência, mais não consegui me tornar um jogador profissional por conta da deficiência física. “Mas como tudo em nossas vidas tem um propósito de Deus, a mesma deficiência que não me deixou ser um jogador profissional, me transformou em um atleta profissional de atletismo paralímpico, com muitas competições importantíssimas na vida de um atleta”, afirma

Cocari, parceira de sonho

Segundo ele, a Cocari está presente em sua vida desde antes do esporte.  “Sempre fui cooperado e quando comecei treinar e competir, apresentei um projeto de parceria para a Cocari nesse sonho de pessoa simples, com deficiência, morando em uma cidade pequena, nascido e criado na roça cuidando de vacas, porcos, plantando feijão, colhendo café e outras atividades do sítio. E me transformei no atleta que conseguiu chegar e competir com chances de medalhas em uma Paralímpiadas e Jogos Panamericanos representando a Seleção Brasileira de Atletismo Paralímpico no Lançamento de dardo na classe F44, ser recordista Paranaense, Brasileiro e das Américas e estar entre os cinco melhores atletas no Ranking Mundial do Comitê Paralímpico Internacional por vários anos”, elenca.

A cooperativa abraçou o sonho, com carinho e confiança e criou o Projeto Paratleta Cocari, do qual Edevaldo faz parte desde o início. “Represento a Cocari com muito prazer em todas as competições que participo, hoje posso afirmar que sem o apoio desse projeto tão importante para nós, atletas paralímpicos, não conseguiria chegar aonde cheguei, conquistar tudo o que conquistei, construir uma história grandiosa e vitoriosa para nossa pequena comunidade de Dinizópolis, onde moro. Agradeço de coração todo apoio e confiança que a Cocari e o Projeto Paratleta Cocari sempre teve no meu trabalho”, declara.

Atualmente, Edevaldo está participando das etapas nacionais de Atletismo do Circuito Loterias Caixa; Jogos Paradesportivos do Paraná (Parajap’s); Campeonato Brasileiro de Atletismo; Open Internacional de Atletismo de São Paulo. Já participou do Open Internacional da Argentina, Jogos Panamericanos de Lima, no Peru (Seleção Brasileira) e Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro (Seleção Brasileira), Seletiva para os Jogos Paralímpicos de Tóquio (Japão), Open Internacional de Atletismo do Rio de Janeiro.

Legado de um campeão

Com um total de 140 medalhas, Edevaldo já foi campeão do Campeonato Paranaense e dos Jogos Abertos do Paraná, competindo com atletas sem deficiência. É campeão dos Jogos Abertos do Vale do Ivaí competindo com atletas sem deficiência. “Atualmente estou participando de competições de nível nacionais e internacionais buscando vaga para os Jogos Paralímpicos de Paris na França”, relata.

Edevaldo multiplica a oportunidade que recebeu. “Eu organizo um evento de corrida de rua com todos os alunos do município de Cruzmaltina denominado Projeto Desafiando Gigantes, com o Intuito principal de dar oportunidade às crianças de conhecerem o esporte, e faço isso para devolver para a comunidade um pouco do que o esporte me deu. E a Cocari é parceira desse evento também”, comemora.

Redação Cocari

Ao repostar nosso conteúdo, dê os devidos créditos.