Caminhoneiro é encontrado morto com mãos e pés amarrados dentro do veículo; família suspeita de vingança

O corpo de Anderson Francisco da Rocha, um caminhoneiro de 58 anos, foi descoberto nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (24) no pátio de um restaurante localizado na BR-376, em Tibagi, na região dos Campos Gerais do Paraná.

Segundo informações da Polícia Civil, Rocha foi encontrado deitado de bruços na cama de seu caminhão, com as mãos e os pés amarrados. A cena indicava sinais de espancamento, conforme constatou a polícia ao observar as marcas de sangue no local.

O irmão de Anderson, também caminhoneiro, foi quem fez a trágica descoberta. A família relatou que ambos conseguiram compartilhar uma refeição devido à proximidade logística e, após o jantar, cada um foi descansar em seu próprio veículo.

Ao procurar por Anderson na manhã seguinte, o irmão se deparou com o caminhão aberto e revirado, encontrando a vítima sem vida.

Uma sobrinha de Anderson, que preferiu não se identificar, revelou que a família suspeita que a motivação por trás do assassinato seja vingança. Cerca de um mês antes, o caminhoneiro havia enfrentado uma tentativa de assalto na mesma região dos Campos Gerais. Na ocasião, resistiu ao crime e chegou a agredir os criminosos.

“O mais revoltante é que não levaram nada dele, só bateram e não levaram nada, só [levaram] a vida, o mais essencial. […] Foi vingança, isso foi um fato. Ele estava trabalhando como qualquer outro caminhoneiro, ele jantou e eles vieram fazer vingança”, afirmou a sobrinha.

A Polícia Civil informou que está conduzindo investigações para esclarecer os fatos e realizará diligências no local do incidente. Anderson residia no Mato Grosso, e até o momento não há informações sobre o velório e o sepultamento do caminhoneiro.

Não é permitida a reprodução deste conteúdo.