Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Apucarana: Dois “golpes do marketplace” são registrados pela PM

Ilustrativa

Na manhã de quarta-feira (15), um homem foi vítima de um golpe aplicado pelo Facebook ao tentar comprar uma motocicleta em Apucarana. A negociação se iniciou quando um morador anunciou uma motocicleta por R$ 6.900. Um golpista clonou o anúncio e postou oferecendo a motocicleta por R$ 3.100. Interessado, o solicitante marcou um encontro na Rua Clóvis da Fonseca para finalizar a negociação.

No local, a vítima informou que havia pago R$ 3.100 a um terceiro e o negociador havia enviado uma CNH como garantia. A PM checou os dados da CNH no sistema SESP/INTRANET, constatando que o documento era falso. O CPF informado também foi verificado no sistema GIT MOBI e pertencia a outra pessoa. O intermediário não informou o número da conta bancária para onde o dinheiro foi transferido.

A vítima foi informada sobre seu direito de representação, mas não quis registrar queixa no momento. As partes envolvidas chegaram a um acordo e finalizaram a negociação pelo valor de R$ 3.100, que a vítima alegou ter pago ao intermediário. A PM registrou um boletim de ocorrência e encaminhou o caso à autoridade policial para futuras providências.

E um homem foi vítima de estelionato ao tentar comprar uma motocicleta pelo site OLX em Apucarana, na manhã de quarta-feira. O comprador fez um PIX de R$ 5.500 para adquirir uma Yamaha Fazer 250, mas a negociação era intermediada por um terceiro golpista. O intermediário instruiu o vendedor a se passar por seu cunhado e prometeu repassar R$ 8.500 ao vendedor após receber o pagamento do comprador. O comprador realizou o PIX, mas o intermediário não efetuou o pagamento ao vendedor e a motocicleta não foi entregue. Ambos foram orientados pela PM sobre os procedimentos cabíveis.

PLANTÃO DE INFORMAÇÕES

Aconteceu algo e quer compartilhar? Envie para nós!

Estamos nas redes sociais
Coloque o seu melhor e-mail e receba nossas atualizações

Ao repostar nosso conteúdo, dê os devidos créditos.