Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Apoio técnico do IAT recupera nascente e melhora o fornecimento de água em Faxinal

Foto: IAT-PR

O sistema de abastecimento de água em Faxinal, no Vale do Ivaí, recebeu uma melhoria significativa proporcionada por uma ação direta do Instituto Água e Terra (IAT), órgão vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável (Sedest). Graças a um processo de conservação da nascente Mina Alto Alegre, responsável por fornecer água para grande parte do município, a vazão da fonte passou do fornecimento de 2 mil litros de água/hora para 32 mil litros/hora, um aumento de 1.500%, normalizando a vazão nas torneiras da cidade. A operação ocorreu no fim de abril.

Para recuperar o abastecimento municipal, o órgão precisou cortar quatro árvores que estavam no entorno do olho da nascente e reduziam a vazão da fonte. Supressão que recebeu o licenciamento ambiental com a contrapartida do plantio de novas espécies nativas do Paraná em outros pontos de Faxinal.

Como parte da iniciativa, a mina passou por uma conservação com solo-cimento. Na técnica, bastante difundida no meio rural, a fonte passa primeiramente por uma limpeza geral para retirar possíveis impurezas. Em seguida, a área da nascente recebe pedras irregulares (pedra ferro, sem fundo amarelo), funcionando como um filtro físico da água. Na sequência, são colocados canos de abastecimento das caixas d’água. Por fim, a fonte é lacrada com uma mistura de solo com cimento.

O IAT foi responsável por prestar o suporte técnico para o projeto, executado pela Sanepar em parceria com a prefeitura. “Essa é uma ação que vai fazer a diferença para os moradores de Faxinal. Após retirar as árvores que estavam obstruindo a nascente, a produção de água no local aumentou para 32 mil litros por hora, o que configura um volume mais de 10 vezes maior para a população”, explica o extensionista rural da Divisão de Proteção de Mananciais, ligada à diretoria de Saneamento Ambiental e Recursos Hídricos do IAT, Ricardo Augusto da Silva.

“A revitalização da nascente veio em um momento oportuno. Como estamos em um período de seca, é algo que vai ajudar muito o município”, reforça o diretor da Agricultura de Faxinal, Reginaldo da Cruz.

PLANTIO DE MUDAS – Para repor as árvores que foram removidas, o Instituto vai realizar durante a semana do meio ambiente (de 3 a 7 de junho) o plantio de árvores nativas na região da nascente. Mudas de espécies como pitanga (Eugenia uniflora), cedro (Cedrela fissilis Sprengel) e peroba-rosa (Aspidosperma polyneuron), fornecidas pelo viveiro do IAT de Ivaiporã, serão plantadas em locais que não causarão prejuízos para o funcionamento do reservatório.

OUTRAS NASCENTES – A divisão de Proteção de Mananciais do IAT também colaborou para a conservação de outras nascentes em 2024. Para celebrar o Dia Mundial da Água, em 22 de março, o órgão executou uma série de ações de proteção em 16 corpos hídricos de 11 municípios.

Quatro dessas nascentes foram preservadas usando a técnica de conservação com solo-cimento: do Ribeirão Canutã em Jandaia do Sul, no Vale do Ivaí; uma nascente que deságua no Ribeirão Coqueiro, afluente do Rio Pirapó, em Ângulo, na região Noroeste; do Rio Água da Igrejinha, em Munhoz de Mello, na região Norte; e uma nascente em Novo Sobradinho, afluente do Rio Arroio Guaçu, em Toledo, no Oeste.

Todas as ações contaram com o apoio das prefeituras e do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná – Iapar-Emater (IDR-Paraná). A atividade em Jandaia do Sul também teve o auxílio da Cooperativa Agroindustrial Vale do Ivaí (Cooperval).

PLANTÃO DE INFORMAÇÕES

Aconteceu algo e quer compartilhar? Envie para nós!

Estamos nas redes sociais
Coloque o seu melhor e-mail e receba nossas atualizações

Ao repostar nosso conteúdo, dê os devidos créditos.