Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Frente Municipalista debate ações para promover e fortalecer a qualificação profissional e a geração de emprego e renda

Foto: Valdir Amaral/Alep

A Frente Parlamentar de Promoção Municipalista, das associações de Municípios e Consórcios Municipais realizou sua 3ª reunião ordinária para debater mercado de trabalho, qualificação e geração de renda nos municípios paranaenses.

As ações, políticas e iniciativas que visam promover e fortalecer a qualificação profissional e a geração de emprego e renda, em especial nos pequenos municípios paranaenses para apoiar seu crescimento e sustentabilidade foram debatidos na reunião.

Para o coordenador da Frente Parlamentar, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSD), “a área que envolve o mercado e trabalho é para lá de desafiadora, porque nós temos uma das menores taxas de desemprego do Brasil hoje, e efetivamente, uma grande parte dos trabalhadores que estão desempregados é por falta de qualificação profissional. Eles não conseguem acessar as vagas que estão disponíveis no mercado de trabalho. Além disso, também há um desafio, que decorre de uma conjuntura macroeconômica, que envolve a questão do salário, embora a inflação esteja sob controle e tenha havido também ganhos reais em termos do salário médio do paranaense, ainda assim, há muita insatisfação em relação ao valor de salário. Este tema tem muito a ver com qualificação e renda”.

“O debate de hoje foi muito importante, porque as instituições que aqui vieram apresentaram várias facetas dessa questão que envolve qualificação e renda. O mercado de trabalho é onde vivem as pessoas, onde a economia acontece. Então, esse debate aqui que envolve o mercado de trabalho, a qualificação, a renda e o municipalismo é uma questão fundamental porque são assuntos que se manifestam no âmbito do município, se dá regionalmente. Na reunião de hoje nós extraímos algumas ações do ponto de vista de ter maior contato dos municípios com as instituições formadoras de mão de obra para que nós possamos, de fato, fazer com que as vagas que já estão criadas sejam preenchidas”, completou o deputado Romanelli.

O presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP), Edimar Santos, ressaltou a importância da Frente Parlamentar Municipalista e as parcerias público-privadas que estão sendo construídas para potencializar as oportunidades de emprego e renda. “Nossa missão é impulsionar o desenvolvimento e a atração de empregos, principalmente com um olhar aos pequenos municípios. Temos feito as parcerias com a Fomento Paraná, com a Secretaria do Trabalho e, juntamente com o Governo do Estado, buscamos qualificar as pessoas para que possam ter a oportunidade da realização de projetos e crescer, porque em muitas vezes existe o dinheiro, mas às vezes não existe a qualificação. Com a Assembleia Legislativa, abriu-se esse espaço para a Associação dos Municípios do Paraná e aqui na Frente Parlamentar temos discutido vários temas como o tema de hoje que é geração de empregos”.

Sistema S e programas do Poder Executivo

Representantes do Poder Público, através da Secretaria de Estado do Trabalho, Qualificação e Renda e entidades convidadas, especialmente do Sistema S, que mantém escolas técnicas e programas de formação profissional mantidos pelas federações empresariais dos principais setores da economia, apresentaram seus programas de capacitação profissional e as parcerias público-privadas com foco na qualificação, geração de empregos e fomento ao empreendedorismo.

A diretora de Fomento e Renda da Secretaria do Trabalho, Qualificação e Renda do Estado do Paraná, doutora Adriana Kampa, apresentou as políticas públicas promovidas pelo Governo do Paraná sobre a questão. “O Governo do Estado está fazendo uma conversa com todos. O programa Paraná Competitivo e os investimentos comprando esses cursos de capacitação ofertados pelas entidades que aqui estão, disponibilizando para todos os municípios e assim verificamos tudo que as instituições do Sistema S conseguem nos ofertar e que realmente atendem as demandas dos municípios, porque a demanda de cada município tem que ser analisada, tem que ser respeitada. Ali que temos realmente a formação, mas essas formações têm um alto custo, mas nós precisamos que esses estudantes se sintam motivados, interessados e também, vislumbrem na sua região o mercado de trabalho. Por isso que é muito importante fazer essa análise do mercado, da realidade dos municípios, de cada vocação que um município tem. Essa iniciativa aqui da Frente Parlamentar Municipalista é maravilhosa, inclusive porque podemos colocar nossa perspectiva para que os prefeitos conversem e entendam os projetos e que a gente possa realmente atendê-los com efetividade”.

O vice-presidente da Federação das Indústrias do Paraná (FIEP/PR), doutor João Alberto Soares de Andrade explicou sobre a atuação das indústrias na geração de empregos e renda. “A FIEP atua para fomentar a formação profissional e a geração de renda e emprego. O sistema FIEP atua com as suas casas, Senai, Sesi, IEL, etc. Nós temos todo um trabalho já desenvolvido ao longo dos anos e desenvolvemos parcerias. Temos parcerias com o Governo do Estado, com os municípios, com a Assembleia, com toda a sociedade. O setor industrial é muito vinculado aos municípios, porque uma indústria, quando ela se instala, ela vem para o município. Ela gera renda efetivamente, mas nós precisamos aumentar essa questão da empregabilidade. A Frente Parlamentar traz esse debate da empregabilidade para que possamos criar uma sinergia. Nós já temos um programa muito interessante que são os Fóruns das Indústrias e que está sendo realizado em todo o Paraná, para ouvir a população e assim não ouvimos só a indústria, ouvimos as prefeituras, ouvimos as lideranças, os parceiros das instituições comerciais. Em parceria com o Sebrae, nós estamos fazendo um mapa mais claro e isso vai ocorrer através desses fóruns com oficinas de trabalho durante o ano todo, para que a gente construa uma política industrial de desenvolvimento, de empregabilidade, mas que olhe aquelas necessidades específicas que cada município tem”.

Participaram da reunião da Frente Parlamentar, o coordenador, deputado Luiz Claudio Romanelli (PSD), deputado Arilson Chiorato (PT); o presidente da associação dos Municípios da Pará (AMP), Edimar Santos; a diretora de Fomento e Renda da Secretaria do Trabalho, Qualificação e Renda do Estado do Paraná, doutora Adriana Kampa, a diretora técnica do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/PR) da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (FAEP), doutora Debora Grimm; a especialista em Desenvolvimento Humano e Profissional do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (SESCOOP) do Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Paraná (OCEPAR), Ketlyn Zipperer Mali; o vice-presidente da Federação das Indústrias do Paraná (FIEP/PR), doutor João Alberto Soares de Andrade; o diretor regional do Serviço Social do Comércio (Sesc) e Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac) da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR) , Sidnei Lopes de Oliveira; o diretor regional do Serviço Social do Comércio (Sesc), doutro Carlos Sotti; o Presidente da Federação das Empresas de Transporte de Cargas do Estado do Paraná (FETRANSPAR), coronel Sérgio Malucelli; o supervisor geral do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT/PR), doutor Roberto Teixeira Freitas; a gerente geral do Conselho dos Técnicos Industriais da 4ª Região (CRT04), Yáscara Guimarães Bastos e o superintendente do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) do Sistema FIEP/PR, Alessandro de Castro.

PLANTÃO DE INFORMAÇÕES

Aconteceu algo e quer compartilhar? Envie para nós!

Estamos nas redes sociais
Coloque o seu melhor e-mail e receba nossas atualizações

Ao repostar nosso conteúdo, dê os devidos créditos.